segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Artista norte-americana ganha 09 milhões da Lei Rouanet com arte invisível no Brasil

Depois das exposições "Queermuseu e La Bête" o governo gastou milhões da Lei Rouanet para exibir arte invisível.


A artista norte-americana Lana Newstron lançou uma nova tendência ao vender obras invisíveis por milhões em todo o mundo.

Lana Newstron veio ao Brasil para fazer uma grande exibição de suas obras, A mostra foi viabilizada pela captação de R$ 09 Milhões por meio da Lei Rouanet.

Como é gratificante passear por museus, galerias e ver uma imensidade de obras, suas cores, formas e admirar a criatividade e talento do artista. Mas, e quando as obras são invisíveis? Como proceder?

A artista de 27 anos de idade, Lana Newstrom, se diz ser a primeira artista do mundo a criar uma arte invisível. Neste documentário, a Rádio CBC viajou para seu estúdio vazio para saber mais sobre Lana e seu processo artístico incomum.

De acordo com a artista ‘só porque você não pode ver nada, não significa que eu não coloquei horas de trabalho para a criação de uma determinada peça’.

‘A arte é sobre a imaginação e é isso que meu trabalho demanda do povo interagir com ele. Você tem que imaginar uma pintura ou escultura na sua frente’, diz Lana Newstrom. Paul Rooney, agente de Lana, acredita que ela pode ser a maior artista de trabalho vivo hoje: ‘Quando ela descreve o que você não pode ver, você começa a perceber por que uma de suas obras invisíveis pode ter o valor acima de um milhão de dólares’, disse Rooney.”