BOLSA GAY: Governo pagará SALÁRIO MÍNIMO DE R$ 954 e APOSENTADORIA para homossexuais por invalidez

Segundo o site O GLOBO de acordo com o Projeto de Decreto Legislativo 534/11 o Governo Federal anunciará no fim do mês a criação de uma bolsa de um salário mínimo mensal (R$ 954) para que, inicialmente, todos os travestis e transexuais das capitais Brasileiras voltem a estudar e se matriculem em cursos técnicos do Pronatec e tratamentos psicológicos causados por homofobia. Para receber o salário do governo, as beneficiárias terão que comprovar presença nas aulas. A exigência é semelhante à do principal programa de transferência de renda do governo federal, o Bolsa Família.

Com apoio total da REDE GLOBO, o comercial começará a circular em toda a mídia a partir do dia (28) incluindo TV e Redes Sociais.

A iniciativa é inédita no Brasil e na América do Sul e custará cerca de R$ 10 milhões aos cofres públicos em 2018. O valor é 8 vezes maior do que o orçamento do próprio governo federal para ações voltadas ao público LGBT no ano passado.

Além de garantir educação (em salas mistas de duas escolas municipais nas capitais), o programa obriga as beneficiárias a prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em troca, além do dinheiro, o governo irá fornecer hormônios femininos para as travestis em unidades básicas de saúde.

INSS - APOSENTADORIA GAY

O Governo também aprovou a aposentadoria compulsória por invalidez, para todos os gays, lésbicas e transexuais. Na avaliação de ativistas homossexuais. “Se somos doentes, somos inválidos. Logo, temos que nos aposentar”, afirma Toni Reis, diretor-executivo do grupo Dignidade, de apoio a homossexuais. Ele foi o primeiro a encaminhar, na quarta-feira, pedido de “aposentadoria compulsória retroativa por homossexualismo”.

Para não "quebrar de vez a Previdência Social", o governo começará a cobrar impostos de igrejas em todo o território brasileiro.