Cientistas afirmam: se masturbar prolonga a vida e evita o câncer

Um grupo de cientistas da Universidade de Exeter, no Reio Unido, divulgou a informação de que se masturbar pode prevenir uma série de doenças, como o câncer. A notícia foi publicada pelo site da revista americana “Time” e foi muito bem recebida pelos Brasileiros, campeões em masturbação.


Para as mulheres, a masturbação pode ajudar a prevenir infecções cervicais e do trato urinário por meio do processo do toque, ou a abertura do colo do útero, que ocorre como parte do processo de excitação. O ato de se tocar também ajuda a reduzir os riscos de diabetes tipo 2, a insônia através da liberação hormonal e tensão, e ainda aumenta a força pélvica devido às contrações causadas pelo orgasmo.

Já para os homens, o principal benefício segundo Cooper é a diminuição do risco de câncer de próstata , uma vez que o estímulo pode ajudar a expulsão de agentes cancerígenos. A masturbação também tem benefícios para o sistema imunológico aumentando os níveis de cortisol, reduz a depressão e eleva a quantidade de endorfina na corrente sanguínea, que garante efeito relaxante. Além de impedir a infertilidade, já que protege as pessoas de doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).

Onde um ganha, todos podem ser vitoriosos

Do ponto de vista sexual, a masturbação é o mais seguro comportamento em uma relação. Não há risco de gravidez ou transmissão de infecções, além, claro, de evitar a decepção causada pela expectativa do desempenho.

A ideia de Cooper com a pesquisa vai além dos benefícios físicos, como os descritos por ele. Para o professor, falar abertamente sobre o tema ajuda a visualização do sexo como algo positivo e claro, principalmente pelos jovens, que podem recorrer às técnicas e evitarem os riscos de doenças.