Homem vai preso por engano em presídio feminino e é estuprado por 26 mulheres

O fato aconteceu na Colônia Penal Feminina De Buíque Pernambuco. Um jovem de 25 anos foi encarcerado juntamente com outras dezenas de mulheres por engano durante uma semana e foi torturado e obrigado a ter relações com as mulheres todos os dias, o fato virou notícia em diversos blogs da região.
O prisioneiro se chama Paulo Ribas e contou o que houve enquanto esteve na companhia dessas 26 detentas. De acordo com Paulo, era induzido à ter relações em média 6 vezes por dia, onde elas se revezavam.

Disse também que mal conseguia dormir, pois era incomodado frequentemente para satisfazer alguma de suas companheiras de cela.

A delegada responsável pelo funcionamento da penitenciária se pronunciou sobre o caso e disse que os agentes não estariam cumprindo com as suas funções de maneira efetiva.

Rodeado por mulheres, Paulo não teve outra saída a não ser realizar os desejos delas

O jovem conseguiu ser ouvido pelos responsáveis, que entenderam a confusão e o transferiram para o lugar correto.

Nos regimes de detenção é permitido que haja visitas íntimas, seja de seus cônjuges, amantes ou até profissionais. Um curto período de tempo e uma cela privativa é colocado à disposição do detento e de sua companhia.

De acordo com psicólogos, esta liberdade cria um sentimento de socialização e deixam os residentes mais tranquilos, além de evitar transtornos como o que aconteceu com Paulo.

Por outro lado, civis discordam dessa mordomia oferecida à pessoas que foram removidas do convívio da sociedade. Eles argumentam que o confinamento deveria servir como uma punição pelo o que fizeram e não se tornar um retiro de férias.